latex

domingo, 5 de maio de 2013

Potenciação com o Jogo da Velha



O material manipulável é de grande importância para o ensino matemático, pois aumenta o potencial dos alunos na aprendizagem. O jogo permite uma aprendizagem significativa por parte dos alunos, visto que o jogo possibilita que o aluno participe ativamente desse processo de aprendizagem, observando, refletindo, concluindo, ou seja, vivenciando os conteúdos matemáticos.

Segundo o Ministério da Educação ‘’ A prática de jogos, em particular dos jogos de estratégia, de observação e de memorização, contribui de forma articulada para o desenvolvimento de capacidades matemáticas e para o desenvolvimento pessoal e social.’’ (ME-DEB, 2001. p.68)

Mostrarei nessa postagem como usar o conhecido jogo da velha para o ensino de potenciação para alunos do 7° ou 8º ano. Para isso ele seguirá os seguintes passos:

  • Dividir a sala em grupos (dois ou quatro, de acordo com a quantidade de alunos), dois grupos por cartolina
  • Cada grupo deverá escolher um símbolo para representá-lo (X ou O) e um componente do grupo, por rodada, para buscar a ficha e levar para o grupo resolver.
  • O jogo da velha será desenhado numa cartolina, onde cada grupo deverá se posicionar em lados opostos;
  • O grupo que começar deverá pegar uma ficha que estará sobreposta em cima da cartolina, as fichas devem ficar virada para que os participantes não as vejam;
  • Após o grupo resolver a questão proposta na carta escolhida, pediremos para que ele a escreva no quadro de modo que todos vejam e assim todos analisem a veracidade do resultado. Se estiver resolvido corretamente este marcará a cartolina com o símbolo que representa seu grupo; Caso contrário passará a vez para o grupo oponente;
  • Será feita uma jogada de cada vez;
  • A equipe que fechar o ‘’ jogo da velha’’ primeiro ganha a partida.



Esse jogo ajudará a fixar as propriedades de potenciação, além de mostrar como a matemática pode ser divertida ao despertar a curiosidade do aluno. O jogo também melhora as relações dos alunos entre si e entre o professor.



Referencias:
ME-DEB (2001). Currículo Nacional do Ensino Básico – Competências Essenciais. Lisboa: Ministério da Educação - Departamento da Educação Básica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Anuncios